_DSC0259.JPG

O Grande Desafio

manuel_de_almeida_damásio.jpg

Manuel de Almeida Damásio

Presidente do Grupo Lusófona

Há décadas que muitos líderes políticos, empreendedores de renome, intelectuais afamados e outros responsáveis, vêm alertando para a necessidade de combater o atraso educacional existente nos Países de Língua Portuguesa.​

Os Estabelecimentos do Ensino do “Grupo Lusófona”, seja no Brasil, seja em Portugal, em Angola ou Moçambique, na Guiné-Bissau ou em Cabo Verde, têm como missão pesquisar e investigar para que haja mais conhecimento, mais tecnologias, mais ensino, mais promoção da cultura, das ciências, das artes e das tecnologias, em ordem ao desenvolvimento dos Países e Povos do espaço lusófono.​​

Estamos solidários com todos os que fazem o mesmo que nós; concorrentes ou competidores, temos objetivos comuns: que os países e povos lusófonos sejam tão desenvolvidos como os falantes de qualquer outra língua!​

Para isso é necessário vontade, mobilização dos Estados e de iniciativas oriundas da sociedade civil, respeitar os princípios da liberdade de ensinar e apreender, a livre iniciativa de criar escolas e a livre escolha de estabelecimento educativo. Isto é o que deve ser feito. O resto é com Deus.​

A Universidade Lusófona de Cabo Verde

Missão
Visão
Objetivos Pedagógicos e Sociais

A Universidade Lusófona de Cabo Verde tem natureza privada, sendo uma instituição dedicada à criação, transmissão, crítica e difusão da cultura, ciência e tem por objetivo o ensino, a investigação e a prestação de serviços nos vários domínios da ciência, da cultura e das tecnologias, numa perspetiva interdisciplinar e especialmente, em ordem ao desenvolvimento dos países e povos da língua portuguesa.

A Universidade Lusófona de Cabo Verde pretende ser um espaço de construção do saber e de progressão e evolução dos indivíduos e da sociedade cabo-verdiana.

Revê-se como uma Instituição de Ensino Superior que seja o baluarte da Língua e da Cultura Portuguesa e uma entidade de referência, no espaço Lusófono.

  • A qualidade e valorização do processo ensino-aprendizagem

  • a formação e capacitação dos recursos humanos;

  • a optimização dos recursos materiais e logísticos, bem como das infraestruturas

  • o desenvolvimento do Centro Tecnológico e a integração em redes interuniversitárias, mormente, a nível do Grupo Lusófona;

  • o reforço da comunicação e imagem organizacionais.

logo Lusofona.png